• Juliana Couto

COMO SABER QUE EU PRECISO DE UMA ADVOGADA?





Se você pensou em buscar uma advogada, certamente já pensou que seu problema é extremo. Isso porque há um estereótipo para se procurar os serviços prestados por uma advogada. No senso comum, entende-se que é uma profissional rebuscada, com alto valor de custo e na maioria das vezes dispensável. Essa, porém, é uma visão equivocada da atuação de uma advogada.


Nesse artigo você lerá:

  • o papel da advogada no conflito de interesse

  • o senso comum em torno do papel da advogada

  • as funções de direitos garantidos

  • que direito seu precisa ser garantido?

  • advogada como consultora e orientadora

Vamos desmistificar?

UMA ADVOGADA É A PONTE ENTRE VOCÊ E OS SEUS DIREITOS DE FORMA EFETIVA.


Você é mulher e sabe que as relações que vivemos como mulheres são permeadas por relações complexas, quando não injustas e invisibilizadas.


QUAL DIREITO SEU PRECISA SER GARANTIDO? O papel da advogada é promover o cenário onde seus direitos (e do seus filhos, por exemplo) sejam garantidos, fornecendo informações de modo objetivo e transparente, trabalhando também para que a questão se resolva com menos angústia e ansiedade, mostrando que o desenrolar desse conflito pode ocorrer de forma tranquila e pacífica. De modo geral, se pensa que a advogada é chamada para resolver um problema quando ele já está instalado entre as partes, ou seja, quando o conflito de interesses entre as partes ultrapassou a esfera de diálogo em foro íntimo, tomando foro público na esfera cível ou criminal.


De acordo com o art. 133 da Constituição Federal da República Brasileira que:

“o advogado é indispensável à administração da justiça”. Por sua vez, o Estatuto da Advocacia, em seu art. 2.º, § 1.º, dispõe: “No seu ministério privado, o advogado presta serviço público e exerce função social”, para, no parágrafo seguinte, colocar: “No processo judicial, o advogado contribui, na postulação de decisão favorável ao seu constituinte, ao convencimento do julgador, e seus atos constituem múnus público.”

Administração da justiça com uma advogada: onde isso me beneficia? Isso pode trazer muitas vantagens para mulheres que precisam de assistência jurídica. Ter o conhecimento de que uma advogada não precisa ser acionada somente em casos extremos é útil. Se você está passando por um conflito que fere e ultrapassa seus direitos, busque uma advogada. Mas se você precisa somente de orientação, pode buscar por uma consultoria ou assistência jurídica.


Uma advogada, assim, postula a qualquer órgão do Poder Judiciário e aos juizados especiais. E é a única profissional que pode exercer as atividades de consultoria e assessoria jurídica, incluindo atividades como aconselhamento, prestação de informações, precauções e direcionamentos dados aos clientes, tendo como parâmetro a lei e o ordenamento jurídico.


A advogada é a ponte que leva você a seus direitos de uma forma mais efetiva. Toda atuação de uma advogada tem um custo, um preço - e o conselho dessa profissional pode evitar um prejuízo futuro incalculável - seja ele econômico ou emocional. Cada caso tem suas particularidades. É uma advogada que vai orientar com precisão o direito da cliente, mulher.


Em um mundo de informações acessíveis, buscar seus direitos tornou-se algo muito mais viável. Uma advogada pode trazer informações que farão a diferença na maneira como a própria cliente enxerga o problema, mesmo que esta não leve a um processo judicial de fato.⠀Não é sempre fácil conhecer nossos direitos, sobretudo quando inferimos que eles podem prejudicar alguém. Como mulheres, somos ensinadas a não prejudicar, a relevar, a desconsiderar atos e situações que nos prejudicam.


EM QUAIS SITUAÇÕES EU, COMO MULHER, PRECISO DE UMA ADVOGADA?


Esfera criminal Estupro

Violência obstétrica

Feminicídio (família e filhos da mulher, por exemplo)

Violência sexual

Violência física

Violência doméstica

Violência psicológica


Esfera cível Indenizações

Danos morais

Violação de súmula

Decisões judiciais

Recursos totais e parciais

Embargos

Omissão, calúnia e difamação


Para consultoria e assistência jurídica

Pedido formal de cumprimento de direitos sob pena de os devidos meios serem utilizados⠀(petições)

Aconselhamento em ações judiciais

Orientação em casos de divórcio

Assistência em divórcio (sem filhos) Consultoria e assistência em guardas de filhos, pensões, divisões de bens

Consultoria em Direito da Família


Agora que você sabe identificar quando precisa de uma advogada, que pode garantir seus direitos não somente em situações extremas, entre em contato comigo para saber mais. E, claro, compartilhe essas informações com mais mulheres!


26 visualizações0 comentário